Agende uma Visita Área Restrita

Correspondentes do Estudo do Meio: Ilha do Cardoso

Nossos alunos do 7º ano vivenciaram uma intensa experiência de aprendizado no Estudo do Meio, durante a semana passada. Ninguém melhor que os próprios estudantes para contar como foram estes dias na Ilha do Cardoso, em que descobriram novas formas de adquirir conhecimento e mergulharam na realidade de uma comunidade caiçara, assim como em um ambiente diverso do que estão habituados.

Com a palavra, os correspondentes do Estudo do Meio: Leon Fontaine, Maria Eduarda Graziano, Isabel Nassar Maruxo, Rodrigo Alvarenga e Sergio Freitas.

Dia 1 (29/08/18) 

Saímos de São Paulo às 06h30 e chegamos a Cananeia entre 12h00 e 13h00. Assim que chegamos a Cananeia, tivemos uma conversa com “seu” Romeu, em que ele contou sobre a expulsão que houve na Ilha do Cardoso (a expulsão aconteceu pois a área é um parque estadual e não se pode morar neles) e pudemos fazer perguntas. Logo em seguida pegamos um barco e, quando chegamos na comunidade, conversamos com a Tati, com quem aprendemos a fazer um suporte para garrafinhas.

Após a conversa, almoçamos e fizemos um percurso de 4 horas de escuna até a Ilha do Cardoso. Então, nós chegamos na Ilha do Cardoso depois de pegar uma escuna e um ônibus, voltamos cansados mas mesmo assim fizemos o croqui da trilha. Para fazê-lo, subimos no mirante, tendo, assim, a visão melhor do espaço geográfico do local. À noite, depois de tomarmos banho e jantarmos, conversamos com a Tati, neta de “seu” Malaquias, que nos explicou sobre a vida deles após o falecimento de seu avô e a volta do comércio.

Dia 2 (30/08/2018)

Nesse dia fomos aprender técnicas de pesca como o cerco e também como salgar e cortar os peixes pegos, além de aprendermos como “cultivar” mariscos, podendo deixar eles se reproduzirem. À tarde, fomos visitar o local onde ficava a velha Enseada da Baleia e coletar vôngoles para o nosso jantar, assim, à noite, preparamos os vôngoles para que eles pudessem ser comidos e, após o jantar, vimos uma apresentação de fandango de um grupo caiçara local e dançamos.

Dia 3 (31/08/2018)

Este foi o nosso último dia na Ilha do Cardoso, ou melhor, nossa última manhã. Logo quando acordamos tomamos café da manhã e fomos nos preparar para ir ao manguezal, um local entre um ambiente terrestre e marinho que, por conta dessa sua característica, torna-se um lugar lamacento repleto de árvores com longas raízes. Ao sairmos do manguezal, tomamos banho e arrumamos nossos quartos e malas para que, após o almoço, estivesse tudo pronto para nossa volta a São Paulo.

2018-09-04T21:20:49+00:00
Colégio Oswald de Andrade
Fundado na segunda metade da década de 70, o Oswald é uma instituição que aprende, e de forma colaborativa. Compartilhamos neste blog nossas práticas e nosso cotidiano escolar, em busca de divulgar o projeto oswaldiano e de estabelecer diálogos fundamentais para a Educação.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of