Relações nos meios digitais foi tema de ações planejadas por alunos e professores

Na última semana, uma comissão formada por alunos do Ensino Médio, além de membros da equipe pedagógica e da equipe de Tecnologia Educacional, realizou mais uma atividade do Projeto Rupturas para discutir as relações dos jovens nos meios digitais

Formada durante o evento que tratou da mesma temática em abril, a comissão surgiu da necessidade de ampliar a discussão realizada com o Ensino Médio às turmas de 6º, 7º e 8º ano do Ensino Fundamental II. O planejamento das atividades e sua realização foram organizados por alunos interessados, com educadores de Tecnologia Educacional, além de professores e coordenadores.

O Projeto Rupturas acontece há anos no Oswald, com a proposta de envolver nossos estudantes em atividades que promovam aprendizagens diversas e inspirações sobre temas contemporâneos e polêmicos, rompendo a grade curricular de aulas, revendo as formas convencionais de aprendizado e reorganizando temporariamente o cotidiano escolar.

Neste ano, o projeto deu-se em duas partes, atendendo às especificidades de cada faixa etária, mas promovendo uma reflexão coletiva em toda a unidade Cerro Corá. “Como podemos contribuir para uma rede digital mais colaborativa, pensando os dilemas e as oportunidades que o mundo virtual oferece? Esperamos que essa reflexão possa ampliar a autonomia responsável sobre o que fazemos nas redes e quais reflexos essas ações podem ter para as relações da vida pública”, explica o Coordenador de Tecnologias Educacionais e Bibliotecas, Eric Netto.

Intervenções planejadas por estudantes

O Rupturas, realizado no dia 18 de junho, envolveu algumas intervenções, rodas de conversa e a exibição do filme “Eight Grade”.  Atividades mediadas por alunos do Ensino Médio e educadores promoveram escuta e aprendizagens a partir das impressões e experiências pessoais dos estudantes sobre as redes digitais. 

As intervenções consistiram em uma performance corporal, em que dois alunos tiveram seus corpos enrolados em tecido TNT, para serem pintados e desenhados, com frases e imagens que representassem situações positivas na relação entre os jovens, refletindo sobre os elogios que damos pessoalmente e as curtidas online. Também foi feita uma intervenção provocativa, na qual os alunos foram questionados: “Você diria olhando nos olhos o que diz por detrás das telas?”. As performances garantiram bastante interação entre os alunos da unidade Cerro Corá.

Anteriormente à data do Rupturas, algumas ações já estavam acontecendo no período de intervalo dos alunos, com a instalação de uma câmera que transmitia ao vivo o que estava filmando. Cartazes também provocavam os estudantes,  perguntando sobre suas interações nas redes sociais e indicando um questionamento sobre o que muda no comportamento dos jovens, em relação a sua comunicação com os amigos, quando estão juntos e quando estão por detrás das telas.