Por onde andam os oswaldianos?

Dados da turma de 2017 ajudam a compreender o futuro dos estudantes que se formam no Oswald

A maioria dos que concluem o ensino básico conosco passa uma parte importante de sua existência, por volta de 15 anos de suas vidas, em nosso convívio, compartilhando experiências, formando valores, adquirindo saberes e se preparando para as suas escolhas ao final de um incrível percurso.

Fora dos muros do Colégio Oswald de Andrade, esses jovens iniciam uma nova jornada e nós, que nunca deixamos de acreditar nas pegadas que deixaram em nossa história, alegramo-nos com as boas notícias que chegam acerca de suas conquistas e escolhas. Temos motivos para comemorar, parabenizar os professores, coordenadores, equipe administrativa, todos que passaram “por e com” eles importantes experiências. Em cada dia, o nosso traço foi desenhado para que essa construção fosse possível por meio de um trabalho colaborativo de toda equipe com a parceria das famílias.

Aproveitando o período pré-vestibular, gostaríamos de retomar a série “Por onde andam os oswaldianos?” com alguns dados da turma de 2017 que nos ajudam a compreender a trajetória de nossos ex-alunos. Reunimos, nesta edição, informações sobre o ingresso na universidade dos estudantes formados há dois anos: se permanecem estudando, se entraram em seus cursos de preferência, assim como nas instituições. Sentimo-nos orgulhosos com as notícias que temos e, ao mesmo tempo, desejamos encorajar os estudantes da turma de 3ª série de 2019, que estão prestes a viver o grande desafio dos exames externos e do ingresso na vida universitária.

As conquistas de nossos ex-alunos nos deixam muito felizes pois, como educadores, entendemos que nosso legado está diluído e concretizado no futuro de cada um que passa por aqui. É com este espírito de comemoração que gostaríamos de compartilhar algumas importantes conquistas da turma de 2017 e sobretudo, parabenizar todos estes jovens!

Acreditamos que esses dados nos remetem a algumas conclusões: o nosso projeto político pedagógico, que tem como premissa a constante construção, auxilia os jovens em seus anseios e objetivos, mesmo em um mundo em constante transformação. A riqueza de diversidade nas universidades, áreas do conhecimento e cursos refletem o trabalho com diversas linguagens em nosso currículo. Por fim, o encontro da autonomia responsável com o respeito e a valorização da escolha de cada aluno, proporciona a construção de diferentes trajetórias de vida.

Há uma diversidade de escolhas de carreiras e para informações do gráfico, clique aqui!