Como garantir que os vínculos com as crianças pequenas não se percam nesse período de afastamento?

Por: Lívia Netto

Algumas estratégias podem facilitar a continuidade dos vínculos estabelecidos entre professoras e crianças. As professoras e auxiliares aparecem nos vídeos diariamente, fazem perguntas, interessam-se pelo que elas estão fazendo em casa, mostram fotos de cada criança e também dos registros de suas atividades em casa, que são enviados pelas famílias. Também, propõem atividades conhecidas ou interessantes para as crianças. Dessa forma, escola, professores e crianças se fazem presentes no cotidiano de todos do grupo.

Os encontros virtuais também são importantes nesse período que estamos vivendo, pois garantem uma interação ao vivo entre professores e alunos, além de possibilitar que as crianças do grupo vejam e se relacionem umas com as outras. Com a participação das famílias, diversas atividades e trocas estão acontecendo nesses momentos.

Pudemos perceber que tais estratégias vem funcionando quando as crianças foram até a escola com suas famílias para pegar os kits de materiais. Elas encontraram suas professoras e, mesmo tendo sido um encontro rápido, conversaram um pouco e mataram as saudades. Algumas chegaram cautelosas, mas logo buscaram, com um sorriso, aproximar-se das professoras. Outras chegaram querendo aquele beijo que neste momento não é possível. Mas a troca de olhares foi suficiente para mostrar a alegria deste reencontro. Foi bom confirmar que, mesmo longe, continuamos próximos!

0 0 vote
Article Rating